Banner

agosto 08, 2018

Apologética e as suas limitações




De que maneira devemos relacionar a fé á cultura contemporânea? Uma das melhores maneiras de realizar isso consiste em ter certeza de que realmente entendermos o que significa a fé cristã e aprendermos a apreciar o seu apelo intelectual, relacional, estético, imaginativo e ético. Mas também existem tantas coisas que merecem ser valorizadas!

Precisamos também entender sobre o contexto cultural em que anunciamos, explicamos e apresentamos o evangelho. Temos que entender de que as pessoas não vivem em vácuos culturais. As pessoas vivem em situações específicas, e absorvem alguns de seus valores e ideias.

1 - A apologética é uma importância essencial para a igreja, desde que, seja entendida e empregada de maneira correta. Vamos ler o relato bíblico em Salmo 4.3.


Sabei, pois, que o Senhor separou para si aquele que lhe é querido; o Senhor, ouvirá quando eu clamar a ele.


2 - A apologética quando entendida corretamente, traz um aprofundamento intelectual para a vida do cristão, para que possa responder ás perguntas que ele (a) faz em relação a sua fé e às perguntas que os seus amigos (as) lhes fazem. Vamos ler o relato bíblico em Romanos 8.16.


O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.


3 - Através da apologética criamos uma ponte  á cultura da nossa época, preparando o caminho para a proclamação do evangelho. Vamos ler o relato bíblico em Romanos 8.38-39.


38 Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
39 nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!


4 - Entretanto, a apologética pode ser mal compreendida, a apologética será mal aplicada. Vamos ler o relato bíblico em Efésios 3.12.


No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.


5 - A apologética se propõe a traduzir ideia essencial da fé cristã em categorias que as pessoas possam compreender. Vamos ler o relato bíblico em 2 Timóteo 1.12.


Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho, porque eu sei em quem tenho crido e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele Dia.


6 - Alguns termos bíblicos como o termo bíblico santificação, precisam ser traduzidos para a cultura secular, porque podem ser mal entendidos. Vamos ler o relato bíblico em Hebreus 6.11-12.


11 Mas desejamos que cada um de vós mostre o mesmo cuidado até o fim, para completa certeza de esperança;
12 para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que, pela fé e paciência, herdam as promessas.


7 - O processo de "tradução cultural" das principais ideias do evangelho seja algo importante, porque ajuda as pessoas a compreender o significado da fé cristã, existe também, resultados possíveis desse empenho de "tradução cultural" que em nada ajuda. Vamos ler o relato bíblico em Hebreus 12.18.


Pelo que, tendo recebido um Reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente com reverência e piedade;


8 - O problema da "tradução cultural"  para a linguagem da cultura pode facilmente fazer com que as ideias cristãs sejam reduzidas para os seus correspondentes culturais. Vamos ler 1 João 3.14.


Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos; quem não ama a seu irmão permanece na morte.


9 - O Novo Testamento relata o amor de Deus e Jesus Cristo pelas pessoas. Vamos ler o relato bíblico em 1 João 4.18.


No amor, não há temor, antes, o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor.


O termo "amor" se refere ao que existe de importante em Jesus Cristo e no Cristianismo.
Entretanto o termo "amor" na cultura moderna do século 21 entende o termo "amor" de maneira diferente de Jesus Cristo e o Cristianismo. Relatar Jesus Cristo apenas como um "Jesus amoroso" é reduzir Ele ao que a cultura contemporânea entende pela ideia de "amoroso".


10 - Nunca podemos de maneira alguma reduzir Jesus Cristo ou o evangelho a simples termos compreensíveis á cultura do século 21. Se isso acontecer a apologética pode perder a sua especificidade da identidade cristã. Vamos ler o relato bíblico em 1 João 5.13.


Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida eterna e para que creiais no nome do Filho de Deus.



https://docs.google.com/uc?export=download&id=1Jtx-_OyA2dinUK6wJJFNiP4FQSp_zmHK
 
 

11 - É possível vencer essa dificuldade mostrando que a apologética procurar criar uma ponte em direção à cultura contemporânea. Vamos ler o relato bíblico em Jó 19.25-26.


25 Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.
26 E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus.


12 - O evangelho nunca deve ser reduzido das suas verdades para se adaptar aos preceitos da cultura contemporânea do século 21. Vamos ler o relato bíblico Isaias 12.2.


Eis que Deus é a minha salvação; eu confiarei e não temerei porque o Senhor Jeová é a minha força e o meu cântico e se tornou a minha salvação.


13 - O evangelho, com sua verdade e relevância podem e devem ser relatados de maneira eficaz através da seleção criteriosa de uso de analogias, valores, e histórias. Vamos ler o relato bíblico em Filipenses 3.21.


Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.


14 - Entretanto, o evangelho não se confunde com nenhuma analogia, valor e história, mas nada impede de que usemos uma expressão do tipo " É comparado há ". Vamos ler o relato bíblico em Colossenses 2.2-3.

Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus Cristo, em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.


15 - Precisamos entender que o evangelho transcende transforma toda e qualquer ideia cultural que possamos entender, e devemos usar o evangelho como canal de transmissão. A apologética, a analogias, os valores e as histórias são guias para o evangelho, mas não são o evangelho. Vamos ler o relato bíblico em 1 Tessalonicenses 1.5.


Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espirito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.


16 - A apologética quando mal entendida e mal aplicada pode passar a impressão de que basta demonstrar que a fé cristã é racional. Vamos ler o relato bíblico em 1 João 3.20.


Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas.


17 - Devido a um entendimento errado da apologética, deve se enfatizar a importância da evangelização. Vamos ler o relato bíblico em Hebreus 10.22-23.


22 Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa,
23 retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.


a) Argumento de Martinho Lutero "A fé é uma viagem que se faz de barco pelo mar em direção a uma ilha". A função da apologética nesse caso consiste em mostrar e demonstrar que é importante crer na existência do barco, que é seguro viajar nele e que existe uma ilha além do horizonte. Mas, para chegar até a ilha, a pessoa precisa embarcar.


18 - A fé exige da pessoa um compromisso verdadeiro com Deus, e não apenas fé em Deus. Vamos ler o relato bíblico em 1 Timóteo 4.2.


Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência.


19 - Essas são algumas dificuldades que podemos resolver se compreendermos que a apologética e a evangelização são elementos essenciais e interligados à missão cristã. Vamos ler 1 Coríntios 8.7.


Mas nem em todos há conhecimento; porque alguns até agora comem, no seu costume para com o ídolo, coisas sacrificadas ao ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, fica contaminada.


Frase: A característica da igreja verdadeira não é somente a doutrina correta, mas também as atitudes corretas que são evidências da obra do Espírito Santo. Felipe Marques.




ARTIGOS ÚTEIS PARA VOCÊ!

- Apologética e a Evangelização
- A Bíblia a Escrita e o Alfabeto
- A Origem da Bíblia
- Tradução da Fé
A Formação do Antigo e do Novo Testamento
- A onde Deus não intervém
- Apologética e a sua defesa
- A Importância da escrita, dos livros e da Bíblia
- Focos da adoração nos livros de 1 e 2 Reis








ATENÇÃO!


Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.
 

 



Hey,
 

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | Google + | YouTube | Assinar Feed
 
 
Foto: Pixabay
Fontes: Inspirado No Livro Apologética Pura E Simples Editora Vida Nova.
Tradução Bíblica: (ARC) Almeida Revista e Corrigida Editora Sociedade Bíblica do Brasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós, aqui não aceitamos ofensas, preconceito, palavras de ódio e intolerância. Todos os comentários deverão ter nome identificado. Obrigado Por Comentar!.

Copyright © No Teu Altar - 2018. Todos os direitos reservados. Reprodução do conteúdo somente com autorização por escrito. Web Design: Garota Criativa. Inicio NTA