Banner

junho 26, 2018

A onde Deus não intervem




A Bíblia tem como objetivo relatar fatos, verdades ou evidências de em acontecimentos envolvendo as pessoas, e como essas pessoas reagiram em situações que ocorreram em seus cotidianos. Vamos ler o relato bíblico em Gênesis 34.1-31.


1 Ora, Diná, filha que Lia dera á luz a Jacó, saiu para ver as filhas da terra.
2 Viu-a Siquém, filho do heveu Hamor, que era príncipe daquela terra, e tomando-a, a possuiu e assim a humilhou.
3 Sua alma se apegou a Diná, filha de Jacó, e amou a jovem, e falou-lhe ao coração.
4 Então, disse Siquém a Hamor, seu pai: Consegue-me esta jovem para esposa.
5 Quando soube Jacó que Diná, sua filha, fora violada por Siquém, estavam os seus filhos no campo com o gado; calou-se, pois, até que voltassem.
6 E saiu Hamor, pai de Siquém, para falar com Jacó.
7 Vindo os filhos de Jacó do campo e ouvindo o que acontecera, indignaram-se e muito se iraram, pois Siquém praticara um desatino em Israel, violentado a filha de Jacó, o que se não devia fazer.
8 Disse-lhes Hamor: A alma de meu filho Siquém está enamorada fortemente de vossa filha; peço-vos que lha deis por esposa.
9 Aparentai-vos conosco, dai-nos as vossas filhas e tomai as nossas;
10 habitareis conosco, a terra estará ao vosso dispor; habitai e negociai nela e nela tende possessões.
11 E o próprio disse ao pai e aos irmãos de Diná: Ache eu mercê diante de vós e vos darei o que determinardes.
12 Majorai de muito o dote de casamento e as dádivas, e darei o que me pedirdes; dai-me, porém, a jovem por esposa.
13 Então, os filhos de Jacó, por causa de lhes haver Siquém violado a irmã, Diná, responderam com dolo a Siquém e a seu pai Hamor e lhes disseram:
14 Não podemos fazer isso, dar nossa irmã a um homem incircunciso; porque isso nos seria ignomínia.
15 Sob uma única condição permitiremos: que vos torneis como nós, circuncidando-se todo macho entre vós,
16 então, vos daremos nossas filhas, tomaremos para nós as vossas, habitaremos convosco e seremos um só povo.
17 Se, porém, não nos ouvirdes e não vos circuncidardes, tomaremos a nossa filha e nos retiraremos embora.
18 Tais palavras agradaram a Hamor e a Siquém, seu filho.
19 Não tardou o jovem em fazer isso, porque amava a filha de Jacó e era o mais honrado de toda a casa de seu pai.
20 Vieram, pois, Hamor e Siquém, seu filho, á porta da sua cidade e falaram aos homens da cidade:
21 Estes homens são pacíficos para conosco; portanto, habitem na terra e negociem nela. A terra é bastante espaçosa para contê-los; recebamos por mulheres a suas filhas e demos-lhes também as nossas.
22 Somente, porém, consentirão os homens em habitar conosco, tornando-nos um só povo, se todo macho entre nós se circuncidar, como eles são circuncidados.
23 O seu gado, as suas possessões e todos os seus animais não serão nossos? Consistamos, pois, com eles, e habitarão conosco.
24 E deram ouvidos a Hamor e a Siquém, seu filho, todos os que saíam da porta da cidade, e todo homem foi circuncidado, dos que saíam pela porta da sua cidade.
25 Ao terceiro dia, quando os homens sentiam mais fortes as dores, dois filhos de Jacó, Simeão e Levi, irmãos de Diná, tomaram cada um a sua espada, entraram inesperadamente na cidade e mataram os homens todos.
26 Passaram também ao fio da espada a Hamor e a seu filho Siquém; tomaram a Diná da casa de Siquém e saíram.
27 Sobrevieram os filhos de Jacó aos mortos e saquearam a cidade, porque sua irmã fora violada.
28 Levaram deles os rebanhos, os bois, os jumentos e o que havia na cidade e no campo;
29 todos os seus bens, e todos os seus meninos, e as suas mulheres levaram cativos e pilharam tudo o que havia nas casas.
30 Então, disse Jacó a Simeão e a Levi: Vós me afligistes e me fizeste odioso entre os moradores desta terra, entre os cananeus e os ferezeus, sendo nós pouca gente, reunir-se-ão contra mim, e serei destruído, eu e minha casa.
31 Responderam: Abusaria ele de nossa irmã, como se fosse prostituta?


Para entendermos esses acontecimentos, e necessário entendermos as atitudes das pessoas envolvidas nos acontecimentos, seja de maneira direta ou indireta.

 
1 -  Porque Deus não interveio nas atitudes de Diná?
 

Diná era uma adolescente, ela tinha aproximadamente 15 anos de idade, e igual a qualquer adolescente da sua idade queria descobrir a vida por si mesma.

 
Seus Pais e seu irmão eram responsáveis por sua segurança e seu bem estar físico e emocional, eles tinha a responsabilidade de orientar Diná em decisões e que dependendo da sua decisão, ela teria que arcar com ela.

 
Diná infelizmente foi estuprada por Siquém que após o estupro, queria reparar o seu erro e queria se casar com ela. Nada justifica a atitude de Siquém e esse relato bíblico não faz nenhuma apologia ao estupro que é um crime a integridade moral e emocional da mulher.

 
Diná tinha que entender que ela vivia em uma cultura que valorizava o estupro, mesmo que não ocorresse o casamento, é que os cananeus não tinha a cultura igual dos israelitas.

 
Infelizmente Diná não se preocupou em ter um relacionamento com Deus, para ela entender que ela não precisava desobedecer aos seus pais e seus irmãos mais velhos em troca de uma falsa liberdade que consiste em tudo eu posso sem me envolver.

 
Se você for uma pessoa detalhista, Diná em nenhum momento tem uma vida de conhecimento de Deus e nem faz questão de ter. Deus não pode intervir que o estupro dela ocorresse porque ela não permitiu que Deus a orientasse, e quando não se permiti a orientação de Deus, Ele em sua Soberania se oculta daqueles que se recusam em ouvir a sua orientação e obedecer.

 
2 - Porque Deus não interveio nas atitudes de Hamor?
 
 
Hamor, o pai de Siquém, quando ficou sabendo do que seu filho fez com Diná, procurou tratar de assuntos de casamento com o Pai, de Diná. Essa proposta de casamento seria uma proposta inter-racial em que um Heveu se casaria com uma Israelita.

 
A proposta de casamento foi aceita através de uma única condição, que os todos os homens Heveu fossem circuncidados. Hamor não foi orientado por Deus, sobre a cilada através da circuncisão, porque os Heveu se recusavam a ouvir, obedecer e crer em um Deus invisível, e eram influenciados pela idolatria cananeia.
 
 
3 - Porque Deus não interveio para orientar os homens de Siquém?
 

A maioria dos liderados se recusa a questionar as ordens e as propostas dos seus lideres, na maioria das vezes por dois motivos, ou medo ou falta de conhecimento sobre os fatos. Infelizmente quando as pessoas chegam a ter esse tipo de atitude não lhe restam outra opção, mas apenas acatar o que os seus lideres lhes impõem.

 
Deus não interveio para orientar os homens de Siquém porque eles não se permitiriam ser orientado por um Deus invisível, e também era influenciados pela idolatria cananeia. O medo e a falta de conhecimento impedem as pessoas de se permitirem ser orientadas por Deus.

 
4 - Porque Deus não interveio em prol as sua aliança a circuncisão.


Após se permitirem serem circuncidados, e passados três dias da circuncisão, os homens de Siquém, estavam incapacitados fisicamente para uma invasão.

 
Os irmãos de Diná, especificamente Simeão e Levi invadiram Siquém e através de um ato de vingança mataram todos os homens de Siquém inclusive Hamor o pai de Siquém, e o próprio Siquém seu filho também foi morto.

 
Após terem matado os homens eles libertaram Diná e tomaram como desposo as mulheres e os bens matérias de Siquém. Através dessa atitude de Simeão e Levi de usaram a aliança da circuncisão como motivo de vingança, Deus em sua Soberania dispensou os seus descendentes por todo israel.

 
Deus não interveio em prol da sua aliança porque Simeão e Levi eram homens que não levavam a sério a aliança da circuncisão, no qual era um relacionamento intimo de fé e gratidão dos Israelitas com Deus e de Deus para com eles.

 
Quando qualquer pessoa se sujeita ou se recusa levar o temor de Deus em sua vida prática, Deus em sua Soberania, permiti que essas pessoas usem aquilo que Deus estabeleceu entre Ele e essa pessoa para a sua própria destruição. O fato de Deus permitir algo não significa que Ele aprova. Vamos ler o relato bíblico em Gênesis 49.5-7.


5 Simeão e Levi são irmãos; as suas espadas são instrumentos de violência.
6 No seu conselho, não entre minha alma, com o seu agrupamento, minha glória não se ajunte; porque no seu furor mataram homens, e na sua vontade perversa jarretaram touros.
7 Maldito seja o seu furor, pois era forte, e a sua ira, pois era dura; dividi-los-eis em Jacó e os espalharei em Israel.


5 - Porque Deus não interveio no ódio das cidades vizinhas?
 

Jacó ficou preocupado com a atitude de ódio de seus filhos Simeão e Levi, e o que eles causaram em Siquém matado todos os homens e levando como despojos mulheres e os bens matérias. Essa matança causaria falta de paz e segurança de sua família assim que os moradores das cidades vizinhas descobrissem o que aconteceu com a cidade de Siquém.

 
Os filhos de Jacó Simeão e Levi, afirmaram ao seu pai que tudo aquilo que eles fizeram foi porque trataram a sua irmã como se ela fosse uma prostituta. Mas infelizmente a afirmação de Simeão e Levi não foi justificada diante de Deus e também o comportamento de Diná em relação a esse acontecimento não era exemplar.

 
Diná tinha uma profunda amizade com as filhas da terra de Siquém, provavelmente essa profunda amizade com pessoas que não tem o temor de Deus tenham influenciado o seu caráter de alguma maneira. Como diz o ditado, me diga com quem andas e ti direis quem es, pode ser levando em consideração na situação de Diná.

 
Deus não interveio no ódio das nações vizinhas, até o momento que esses acontecimentos não tivessem mudado as atitudes de Jacó e de seus filhos. Quando eles se comprometeram em mudar as suas atitudes, para com Deus e parar de viver como se Deus não existisse, Deus em sua Soberania os perdoou e eles passaram a buscar a Deus e ser encontrado por Ele.

 
Em nenhum momento nesse texto vemos o nome de Deus ser mencionado, para muitos críticos da bíblia ela e um livro que não foi inspirado por Deus, porque segundo os críticos da bíblia ela contém textos que não mencionam o nome de Deus.

 
Porém contrariando toda opinião das pessoas esses texto relata como uma família pode ser destruída quando não permiti que Deus intervenha em sua vida e a transforme de maneira que as sua atitudes honrem a Deus não somente de palavras, mas principalmente de atitudes.

Existe algo na sua vida que Deus não está intervendo, de que será a culpa?


Frase: Um verdadeiro pregador ou professor que ensina a Bíblia nunca caíra em contradição com o que a Bíblia ensina. Felipe Marques.




ARTIGOS ÚTEIS PARA VOCÊ!

- Tradução da Fé
- 17 Exemplos de liderança de Jesus
- A face de Deus
- Minha luta
- Prosperando na crise
- 7 Salmos para a sua vida diária
- Deus de contratos?
- 12 Razões porque Jesus morreu na cruz por você
- 10 perguntas difíceis que Deus responde para você hoje



ATENÇÃO!


Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


 




Hey,
 

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | Google + | YouTube | Assinar Feed
 
 
Foto: Pixabay
Tradução: (ARA) Almeida Revista e Atualizada Editora Sociedade Bíblica do Brasil.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós, aqui não aceitamos ofensas, preconceito, palavras de ódio e intolerância. Todos os comentários deverão ter nome identificado. Obrigado Por Comentar!.

Copyright © No Teu Altar - 2018. Todos os direitos reservados. Reprodução do conteúdo somente com autorização por escrito. Web Design: Garota Criativa. Inicio NTA