novembro 02, 2017

A Bíblia e a geografia


 
 
A Bíblia relata sobre pessoas, lugares, e acontecimentos, ou seja, a Bíblia relata as maneiras de Deus lidar com os seres humanos e do relacionamento entre os seres humanos e Deus em suas situações e problemas de sua vida real.


Embora a nossa compreensão do conteúdo da Bíblia que se refere ao evangelho do amor eterno de Deus por nós, não dependa de nosso conhecimento da ambientação histórica, geográfica e cultural dos tempos bíblicos, esse conhecimento acrescenta uma dimensão á leitura da Bíblia e nos ajuda a focalizar de uma maneira nítida a mensagem da Bíblia.

 
A geografia desempenha algo importante nos relatos da Bíblia. Quando Deus chamou Abraão para subir de Ur dos caldeus para Canaã, que ficava localizado a oeste de Ur, Abraão acabou chegando a Harã, ou seja, Abraão estava tão distante de Canaã localizado ao norte de Harã em relação a cidade de Ur dos caldeus, localizada a leste de Harã.

 
O problema não era que Abraão tinha uma direção exata para seguir. Pelo contrário, era impossível que Abraão viajasse diretamente para oeste em direção a Canaã, até porque entre a cidade de Ur dos caldeus e a cidade de Canaã só existia deserto. Sendo assim, Abraão foi obrigado a seguir o rio Eufrates, sua única fonte confiável de água em uma viagem de aproximadamente 960 km em linha reta, antes de ele seguir caminho para o sul, em direção a Canaã.

 
Hoje a geografia bíblica é chamada de Oriente Médio, que são:  o atual Egito, Turquia, Israel, Líbano, Síria, Jordânia, Arábia Saudita, Iraque e Irã. Essa mesma região também e conhecida como Oriente Médio Antigo quando se refere aos seus fatos históricos.

 
O Oriente Médio é uma área menor que os Estados Unidos, e se constitui de grande parte desértica. As maiores e mais antigas civilizações prosperaram próximo dos rios dessa região. O Império Egípcio, próximo do rio Nilo, os Impérios Sumérios, Assírios, Babilônicos e Persas, próximo dos rios Tigre e Eufrates, onde se localiza na atual geografia o Iraque.

 
Na maioria das vezes, temos uma ideia errada de que Abraão, com quem se inicia a história do povo de Deus, viveu em tempos primitivos. Ou seja, nada poderia estar distante da verdade, a não ser que tenhamos por certo que a tecnologia e a expansão urbana sejam as marcas registradas da civilização.

 
Quando Deus chamou Abraão aproximadamente 2000 a.C , o Egito já tinha uma civilização crescente  havia mais de um milênio, ou seja, as pirâmides já existiam havia quase cinco séculos.

 
Na ilha de Creta, a grande civilização já estava prosperando havia mais de cinco séculos, a região em torno dos rios Tigre e Eufrates que também é chamada Mesopotâmia que significa entre rios, era  a onde viviam a grande civilização suméria. Ur dos caldeus, de onde veio ou provavelmente nasceu Abraão, era uma próspera cidade próxima do rio Eufrates. Grandes civilizações também cresciam na área leste, no vale de Indo e na China.

 
Foi somente depois do fim do Antigo Testamento 400 a.C que o centro do poder geográfico, foi deslocado para o Ocidente, para longe do antigo Oriente Médio, primeiramente para a Grécia e depois para Roma.

 
Os seis grandes impérios dos tempos bíblicos com suas fronteiras exatas variavam, e algumas delas nunca chegaram a ser definidas com clareza. Os três primeiros impérios se localizavam a leste e a sudeste do mar Mediterrâneo, os três últimos demonstram uma mudança em direção ao oeste, e por fim, com a ascensão do Império Romano, o centro do poder geográfico foi transferido do norte da África e do Oriente Médio para a Europa.

 
Império Egípcio: Passou a ser o lugar de residência de Israel quando os patriarcas se mudaram para o Egito no final de Gênesis, os israelitas saíram do Egito, no Êxodo, ou seja, 400 anos depois.

 
Império Assírio: Destruiu o Reino do Norte, que se refere a Israel, em 722 a.C , e deportou o povo. A sua capital era Nínive que se refere à cidade que foi poupada por Deus depois da pregação de Jonas.

 
Império Babilônico: Destruiu Jerusalém  e o Reino do Sul que se refere a Judá, em 586 a.C, deportando o povo para a Babilônia. A capital era a própria Babilônia e se refere a cidade onde o profeta Daniel alcançou destaque.

 
Império Persa: Foi destruído pelo Império Babilônico em 539 a.C.  Suas capitais eram Persépolis e Susã, esta cidade serviu de ambiente para o livro de Ester. O primeiro governante persa foi Dario, ele permitiu que os judeus retornassem para Jerusalém.

 
Império Grego: Fundado por Alexandre, o Grande, aproximadamente de 330 a.C. O legado do Império Grego não foi político, mas sim cultural o qual ficou conhecido como helenismo.

 
Império Romano: Era o Império que estava nos seus dias de glória na época de Jesus Cristo e da igreja primitiva.


Frase: Isaac Newton: Existem mais indícios seguros de autenticidade na Bíblia do que em qualquer história não cristã.
 
 
 
 
 

Nenhum comentário

OUÇA NOSSO PODCAST

© No Teu Altar - 2017. Todos os direitos reservados. Reprodução do conteúdo somente com autorização por escrito. Web Design: Garota Criativa. Inicio NTA