outubro 26, 2015

30 erros que um ministro de louvor não pode cometer! Parte 02

Atualizado dia 14/07/2016 às 14:00

Continuação...

6 - UTILIZAR O PÚLPITO PARA DESABAFAR - Uma mente cansada não produz com qualidade e o estresse pode levar a pessoa a falar o certo no lugar errado. Púlpito não é lugar para desabafos, é lugar para profecia. Tratemos a igreja do Senhor de forma respeitosa (1Pe 5.2-4).

7 - GRITARIA - Não confunda "gritaria" com unção, autoridade e poder. Muitos por não terem o equilíbrio e sensibilidade, tornam-se ministros irritantes, exagerados e em alguns casos, quase insuportáveis. Quem fala deve respeitar a sensibilidade e boa vontade dos que ouvem (1 Co 14.40). Não é gritando que se alcança o coração das pessoas, mas sim com unção, habilidade na comunicação e criatividade. Há ministros que cantam e falam tão alto e agressivamente, que deixam a impressão de que estão irados com o público. Quem sabe usar de forma inteligente sua voz e os equipamentos de som disponíveis, com certeza alcançará grandes resultados.

8 - EXPOR OS MÚSICOS, DIRIGENTES OU TÉCNICOS DURANTE A MINISTRAÇÃO - Por vezes, alguns cometem eros durante a ministração, logo os outros músicos percebem e começam a rir, ou surgem olhares de reprovação, expondo diante de todos, aquele que errou. Devemos ser discretos, e quando errarmos, encararmos com naturalidade, sem expor nossos  companheiros, porque apesar de estar na frente da congregação, estamos diante do Senhor, ministrando a Ele, e Ele sabe como e quem somos. Muitos estão magoados e chateados por terem sido expostos na frente dos outros. Tenhamos uma atitude de amor e respeito uns para com os outros.

9 - TOCAR, CANTAR OU DANÇAR COM OUTROS MINISTROS SEM SER CONVIDADO - Se algum ministro de outra congregação for convidado para ministrar em sua igreja, não suba no púlpito para ministrar sem ter sido chamado e convidado. Isso é falta de educação. Não seja mal educado. Muitos, por falta de educação e sensibilidade acabam atrapalhando a ministração daqueles ministros que foram convidados no culto.

10 - USAR MUITAS ILUSTRAÇÕES E DINÂMICAS DURANTE A MINISTRAÇÃO - Muitos querem "pregar" durante o louvor. O exagero de histórias, testemunhos, dinâmicas e ilustrações durante os cânticos comprometem a essência e o propósito da Ministração. Ministre cantando! Flua! Cuidado com manipulações, não devemos tratar o público como "macacos de auditório". Não peça para o público repetir frases feitas o tempo todo, gestos o tempo todo, além de cansativo, o ministro pode cair no ridículo diante do público.
Evite deixar "brancos" entre um cântico e outro; para isso é indispensável desenvolver um bom entrosamento com os músicos, combinar sinais, etc.

Continua...

Por: Ronaldo Bezerra


Um comentário:

Tony Caroll disse...

Mensagens edificantes.Parabéns!
http://musicapoesiaeinsp.blogspot.com.br/