outubro 08, 2015

30 erros que um minstro de louvor não pode cometer! Parte 01

Atualizado dia 14/07/2016 às 14:39

Nosso Post será dividido em partes, para que a leitura não fique cansativa e assim você possa absorver melhor as informações.
1 - NÃO SE PREPARAR MUSICALMENTE E ESPIRITUALMENTE PARA A MINISTRAÇÃO

Devemos nos apresentar como obreiros aprovados (2 Tm 2.15).
A) Aspecto Espiritual- É necessário oração e leitura bíblica diariamente. A base de todo ministério é a oração e meditação. O que esperar de alguém que não ora?
Um ministro que não ora e não medita, deixa de ser um homem de Deus para ser um profissional do púlpito, se desejamos ter um ministério mais ungido precisamos entender que o endereço está no ALTAR.


B) Aspecto Musical- É preciso realizar ensaios para que haja entrosamento.
Tenha uma lista definida de cânticos, quando forem novos, providencie cifras.
É necessário concentração total durante os ensaios, evitando distrações, brincadeiras e conversas paralelas.
Estar atento às orientações, arranjos, rítmica, andamento, métricas, etc.
Estude musica. Muitas vezes a congregação "suporta" em amor a falta de técnica e afinação mínima dos que tocam e cantam.

2 - NUNCA PREPARAR A MINISTRAÇÃO
Devemos ter habilidade para improvisar, porém, isso não deve ser a regra.
Quando o ministro não faz "A lição de casa" acaba ficando fácil de perceber, não há sequência coerente nos cânticos , há erros nos acordes e na sequência da música cantada, não há expressão, há insegurança, etc.
Os que ministram de improviso, demonstram não levar a sério o lugar que ocupam na obra de Deus (Jr 48.10). O Espírito Santo não tem compromisso com ociosos, preguiçosos e displicentes.
Já avaliamos o preço que muitos pagam para estar no culto para participarem da adoração a Deus? Façamos o melhor para o Senhor.

3 -  ATRASAR NOS COMPROMISSOS SEM DAR SATISFAÇÃO
O músico maduro tem conhecimento das suas responsabilidades e procura cumpri-las à risca. Portanto, seja responsável e chegue aos horários marcados! Se houver problemas ou dificuldades, e em outras palavras, estamos dizendo "Isso não é importante para mim!".

4 - NÃO ACEITAR CRÍTICAS
Quem não aceita críticas, acaba caindo na mediocridade e se torna um ministro sempre nivelado por baixo. As críticas servem para não deixar que caímos no conformismo e paremos de crescer. 
Devemos receber as críticas com um espírito humilde e disposto a aprender. Quem não é ensinável e não gosta de ser contrariado, não pode atuar em nenhum ministério na igreja.

5 - COMEÇAR A MINISTRAÇÃO SEM INTRODUÇÃO E FALAR SOBRE VERDADES SEM NENHUMA DEMONSTRAÇÃO DE AMOR
Não seja juiz das pessoas. 
Mostre a graça de Deus e o amor
Não seja grosseiro e indelicado
Seja amável e educado. A introdução pode determinar o sucesso de toda a ministração. Esse primeiro contato e "CHAVE" para uma ministração abençoada e abençoadora.
Uma boa ministração precisa ter um começo, meio e fim.
Não seja muito prolixo e cansativo na introdução. Deve ser o suficiente para abrir a porta das mentes a fim de que as pessoas recebam aquilo que Deus tem reservado para cada uma delas.

CONTINUA...

Por: Ronaldo Bezerra
Google Imagens

Nenhum comentário: