janeiro 16, 2015

Dança - Uma celebração ao Senhor!

Atualizado dia 13/07/2016 às 13:25

Tanto nas culturas como nas civilizações antigas, a dança era uma maneira importante de expressar sentimentos profundos da alma humana. Como qualquer forma de arte, a dança tem o poder não apenas de expressar emoção, como também de provoca-la, tanto na 



pessoa que dança como na que observa. Como mostra a filha de Herodias  (Mc 6.17-28), a dança pode facilmente ser mal usada quando se torna  um instrumento de poder sensual, em que a principal finalidade é a *autossatisfação ou despertamento da luxúria no outro. Jó adverte sobre pessoas que ficam tão ocupadas dançando e se divertindo que não querem servir ao Senhor (Jó 21.11-14).

Na Bíblia, a dança foi usada para expressar alegria e louvor ao Senhor (2Sm 6.14; Sl 149.3; 150.4; Jr 31.4,13). Dançar foi parte da comemoração pela volta do filho pródigo à casa do pai para celebrar a glória de Deus e suas maravilhosas obras. Davi dançou diante de Deus em uma alegre comemoração da volta da arca a Jerusalém. Esse tipo de dança exuberante, quando descrita no texto das Escrituras, é sempre ligado as mulheres (Êx 15.20-21; Jz 21.9-21); elas o fazem sozinhas ou em grupo, mas nunca aparecem homem e mulher juntos; era sempre espontânea e sem coreografia predeterminada (1Sm 18.6) – uma expressão genuína de prazer espiritual (Sl 30.11-12).

De qualquer forma, todos os cristãos são responsáveis diante de Deus em ter uma vida santa, sem comprometimentos morais (Rm 14.21;  1Co 6.19-20; Gl 5.16 e 1Ts 4.3-8) e com diligência para glorificar a Deus em todas as esferas da vida (1Co 10.31).

CONSIDERAÇÕES FINAIS
A dança não é pecado, desde que você não use essa arte para provocar pecado de luxúria nos outros, mas use para exaltar a Deus com sabedoria, porque assim como Deus recebe o sincero louvor, Deus também recebe a adoração através da dança.


 
Fonte: Bíblia devocional
Considerações finais: Regiane Marques            
 *autossatisfação> nova ortografia brasileira



Nenhum comentário: